Uma oração a ter presente constantemente no coração:

''Eu Estou entregue nas mãos de Deus.
Eu Sou Divinamente guiado/a e protegido/a
E em mim e por mim é feita a Divina Vontade.
Eu sirvo e manifesto a LUZ , Agora e Sempre!''

14.12.09

7 PROMESSAS DE UM DEUS PESSOAL ~Mensagem de Kryon através de Lee Carroll

7 PROMESSAS DE UM DEUS PESSOAL
Mensagem de Kryon através de Lee Carroll
Salt Lake City, 5 de dezembro de 2009


Saudações, meus queridos, eu sou Kryon, do serviço magnético. Há aqueles que diriam isto, `a transição foi muito rápida,’ e que tudo o que vós ouvis agora é o que vós tendes ouvido nas últimas 5 horas. Eles diriam que é a voz do ser humano a fingir canalizar. Estas são as palavras exatas que dissemos tantas outras vezes.

São aqueles que podem ver e sentir a energia os que sabem que neste lugar há uma mudança e que há comunicação é real. A começar do fundo da sala à sua frente, a comitiva inicia a sua jornada, até alcançar o palco. Alguns senti-la-ão; outros não. Como nós dissemos antes, nós dizemos agora: se vós sois estais aqui em descrença, sabei que este não é o momento para convencer a vós; tudo que nós pedimos a vós é que vós abrís os vossos corações e permitis por um momento o seguinte,’e se isto for real?! E se isto for real?!’ Vós permitiríeis que o Espírito mostre a vós que isto é real? Ou seria isto demais? O que vós tendes a perder?

E então há aqueles que sabem que este é um tempo exatamente como foi predito, que o que está aqui é o que vós pensais estar aqui: que a uma energia no outro lado do véu que muitos de vós chamais Deus ou Espírito; que há uma Família conectada a vós e que este processo é um complemento ao processo neste tempo; que este processo é um que fala a muitos de vós ao mesmo tempo e este mesmo processo é um que vós tendes pessoalmente, que talvez não fale a vós neste modo particular, neste idioma, mas ainda assim é o processo.

Poderia ser que que vós estais a escutar Kryon, um pedaço da energia do Criador que chega a vós em vossa realidade através do canal que senta na cadeira? Alguns acreditarão; outros não. Então este é para aqueles que compreendem em acreditam. Este é para aqueles que se reúnem nesta sala. A mensagem é para todos, mas especificamente para vós.

Algumas mensagens contêm Física; outras contêm conceitos. Algumas são predições e fatos. Eu apresento esta a esta estação. O que é a estação? Eles chamam-na “os feriados”. Na linearidade onde eu estou, na cultura na qual eu sento, é uma pronunciação de fé no Mestre do Amor, Então se torna uma pronunciação de amor, o tempo de presentear e o tempo do grande enervar-se.

Eu sou Kryon. Eu quero dar a vós algo da minha perspectiva acerca do feriado. Se eu for fazê-lo acuradamente, eu vou fazê-lo jeito: eu vou representar o caso do meu sócio por singularidade. Chamai –a uma extensão das canalizações que temos dados há semanas, se assim vós quiserdes. Eu vou intitulá-la “Promessas De Um Deus Pessoal”.

Ô, seres humanos, há uma imensa singularidade no vosso modo de pensar. É o vosso viés. É o vosso jeito de ser. Cada um de vós, a incluir o meu parceiro, a possui. É o que vós aprendeis a evitar. É o que vós aprendeis a circunventar. Como um ser humano aprende a pensar diferentemente? Em vossa realidade a singularidade cria uma única alma, um único ser humano, uma única verdade, um único Deus, uma única crença, um único caminho que é certo, sendo todos os outros o contrário. Esse é o viés, não é? Nisso é criado o que nós chamamos “regras dos homens” e “as regras dos homens” contam como tudo funciona. Como diz o meu parceiro, a depender da caixa à qual vós ides, a regras mudam. Eu quero vos dizer a verdade, da minha perspectiva. Eu quero eliminar o viés. Eu quero vos levar a um círculo por um momento, segurar as vossas mãos e vos contar sobre um Deus de promessa.

Nesta grande transformação, neste grande tempo de amor, eu gostaria de pesar este momento. Então eu vos dou a promessa que eu preparei. Ô, não levará muito tempo, mas a energia na qual isto é dado é uma de um amor tão forte que as eras mesmas estão envolvidas aqui e eu vou apresentá-la ao meu sócio de uma maneira que ele não perderá nada. Ele nada perderá. Ela aparece no akash e na maneira pela qual o planeta era antes de os humanos terem chegado, a dar a vós as promessas do Criador de modo que vós podeis sentar nas cadeiras e ouví-la, e decidir o que ela significa para vós.

Promessa número 1. Não vai soar como uma promessa; isto é um atributo quântico, que não soa como uma promessa; soa como uma afirmação. É uma promessa. E aqui está a base de todas as bases: verdade é amor. Esta é uma afirmação quântica para vós, porque tudo isso está repleto de potencial iminente [Kryon ri] para desentendimento. A verdade significa tantas coisas para tantas pessoas! O amor significa tantas coisas para tantas pessoas! Pensai nisto: a verdade de Deus, a verdade da vida, a verdade de todas as doutrinas no planeta, a verdade dos fatos, é amor. E é o amor que Deus tem para a humanidade, e o amor que a humanidade tem de volta para Deus. Este é o ciclo que não pode ser diminuído pelo intelecto. Este é o ciclo e a verdade que não podem ser quebrados, porque não estão numa linha reta; estão num círculo e sempre estarão. Isto é descoberta: verdade é amor. Vós podeis construir ao redor disto todos os paradigmas que vós desejardes sobre como as coisas funcionam. Vós podeis criar passos ao redor disto se assim desejardes. Vós podeis criar doutrinas ao redor disto se assim desejardes. Vós a podeis considerar a única e exclusiva para vós se assim desejardes, mas vós não podeis quebrar o círculo nem desconsiderar a intuição da humanidade. E esta é a promessa número 1: verdade é amor, uma promessa que jamais mudará.

Se vós pudésseis atribuir uma única palavra ao seu redor, ela seria a palavra “descoberta”. Podeis vós descobrir que verdade é amor? Como poderia o intelecto tocar a face de Deus ? Quais são os processos? Não há nenhum! Quando a genitora toca a face do recém-nascido pela primeira vez, quantos passos devem ser dados, mãe? Quantos livros deveis ler, mãe? Eu digo a vós que foi através do coração, não foi, que tocastes a face do infante pela primeira vez, recém saído do útero? Lembrais da primeira vez? É uma promessa.

A segunda promessa é esta: vós sois Família. A promessa é esta, que cada ser humano singular costumava ser um pedaço de Deus. É uma promessa; não é um fato nem uma afirmação, mas um presente que eu dou a vós, informação que vós necessitais saber. A Família de Deus é maior do que vós pensais. A Família de Deus inclui o vosso registro akáshico, todos os humanos que vós já fostes, todos os nomes que estão imprimidos lá, toda a energia da alma, que é uma parte e pedaço do Eu Superior, da alma singular que é vós e que tem estado aqui repetidamente. Isso é Família, combinada com aqueles na sala cujas almas e registros akáshicos estão combinados à essência divina. É Família. ‘Por que isto é uma promessa, Kryon? Qual é o significado de uma promessa?’ A promessa é de que há propósito de vida aqui, que vós não estais a vaguear na vida sem direção alguma. Essa é a vossa escolha, membros familiares. Se vós chegardes à compreensão total de que há energias a rodear a vós que são profundamente produtoras de orientação, o propósito, a primeira coisa que acontece o grande “aha”: ‘eu sou realmente parte de algo.’ A segunda promessa é paz. Onde há propósito, há paz. E esta é a segunda.

É difícil para mim dar a terceira promessa sem dar a vós a emoção que vai com ela. Este Deus que vós tendes é um Deus pessoal. Pessoal porque vós sois partes Dele. Pessoal porque Ele sabe os vossos nomes; não os nomes do seres humanos, mas os nomes das vossas almas, o nome das vossas lições de vida, o nome dos vossos eus quânticos, o nome da luz que vós sois quando vós não estais aqui. Eu sei quem vós sois e cada pedaço da Criação sabe quem vós sois. Já observastes a Natureza em todo o seu esplendor e maravilha? Já sentastes num lugar tão repleto de beleza que ele simplesmente sobrecarrega os vossos sentidos e vós chorais? Já tivestes isso? Se já o tivestes então vós sabeis que vós acabastes de ser reconhecidos por cada rocha e cada árvore e o vento mesmo que sopra em vossas faces chama os vossos nomes. Parte da Criação sois vós e vós acabastes de encontrar a vós mesmos.

É por isso que os humanos choram diante da beleza, quando eles estão de pé no topo da montanha e as nuvens se esvanecem e o sol brilha e eles choram. Eles não podem evitar, porque o solo os saludam, a neve os saludam e a essência mesma da Natureza canta os seus nomes. Nós conhecemos vós. Essa é uma promessa de um Deus pessoal. Nós não somos uma estátua. Nós não somos uma doutrina. Nós não estamos distantes. Nós nem sequer estamos no céu. Nós estamos em cada batida do coração humano. É bonito. E a palavra primária é “descoberta.”

Numero quatro. Nós nos importamos. ‘Por que haveria Deus de se importar pelos seres humanos? Deus é tão enorme! Os humanos são tão minúsculos! Deus criou o universo! O quão pequeno deve ser o ser humano!’ O quão grandes são os vossos Eus Superiores? Vós não tendes a menor idéia! É uma presença universal que tem um nome e identidade. Não é singular. Seres humanos, eu não posso vos dizer, porque vós não podeis conceber, vós não podeis conceber, vós não podeis conceber o propósito do Eu Superior. É parte da Criação mesma. É o pedaço de Deus que é Deus. É parte da qual vós vos separastes quando vós descestes para vos tornardes humanos a ser vós em roupas divinas.

Quando vós levantardes os vossos olhos ao céu, quando vós verdes a Via Láctea, é vós numa roupagem divina e ela se importa convosco. Ela se importa o suficiente para saber os vossos nomes. Ela se importa o suficiente que quando vós decidirdes co-criar, quando vós decidirdes empurrar aquela porta do conhecimento para sentar e ser amados, ela está lá. Vós não podeis quebrar o círculo. Ô, vós podeis ignorá-la, e muitos ignoram-na ao serem frívolos, ao não serem verdadeiros, mas vós não podeis quebrar o círculo. Verdade é amor.

Número cinco e número seis estão cheios de promessa. Estas são promessas novas. Eu gostaria de dar a vós esta informação para que vós saibais isto: dentro dos vossos registros akáshicos está tudo o que vós já aprendestes neste planeta. E aqui está a promessa, que vós nunca vos moveis retroativamente, que tudo o que vós já aprendestes vem de novo.

Estes são novos tempos. Nisto que vós chamais “meta-física”, que é simplesmente a maneira pela qual as coisas trabalham, há algo adicionado e é isto, que a jarra da espiritualidade que vós aprendestes repetidamente através de experiência de vida, é capturada de vida a vida e, na próxima vez que vós chegardes, ainda estará intacta. Esta é a nossa promessa. Queridos seres humanos, escutai-me. Na próxima vez que vós chegardes a este planeta, caso vós elegerdes abrir as jarras dos vossos conhecimentos, delas sairão os xamânes que vós sois ou costumáveis ser, e tudo o que vós aprendestes em 2009, 2010, 2011, até os vossos últimos suspiros. Tudo é vosso. O que vós chamais conhecimento, iluminação, vem de de volta e vós podeis continuar de onde pararam. Que tal esta promessa? Livre-arbítrio poderá impedir que vós queirais isto, mas continuará a ser matéria de livre escolha; no entanto, se vós o quiserdes, vós vos lembrareis.

Relembrar é a palavra ativa nesta promessa, porque sem saber os verdadeiros fatos de quem vós fostes, onde estivestes nem como vós aprendestes, da jarra de cada um de vós sairá o conhecimento das eras. Vós ireis processá-lo e vós ireis adiante. Vós nunca precisareis aprender o mesmo novamente. A minha promessa a vós neste dia é que isto vos fará sentir muito bem, porque, enquanto eu sento aqui e olho para este grupo, cada um de vós voltará. Vós não perdereis o que vós começastes. Vós não deixareis de participar no que vós iniciastes.

Número seis é algo novo. É uma promessa nunca feita antes por Kryon: a promessa de uma nova energia e de uma percepção quântica. E aqui está. Sejas cuidadoso, meu parceiro, no modo pelo qual tu anuncias isto, porque ela toca o sino da verdade que está lá e também terá o poder da mente quântica akáshica: os humanos estão a se tornar mais quânticos. Há uma interface com o Akash e temos falado disto há anos. Nestes meses eu tenho pedido a vós para que vós mineis o akash, ou seja, ir e pegar os atributos que são vossos, que vós merecestes no que vós denominais “vidas passadas”, o que nós denominamos “energia de vida corrente”, que literalmente faz parte da sopa que vós sois. Aqui há algo novo. Vós tendes agora uma consciência, um desejo, uma paixão, e com isto vem uma escolha akáshica para o futuro pela primeira vez. Eu estou a vos contar isto agora, que vós podeis escolher agora certos atributos do akash quando vós retornardes. O que vós pensastes no passado como sendo a caoticidade do gênero que vos estais a ponto de ser, onde vós vivereis e mais. Eu vou vos dizer que vós tendes controle sobre isso. Com repetida intenção akáshica para cementer isso completamente na vossa quanticidade dinâmica, vós podeis fisicamente escolher o que acontecerá na próxima vez. Escutai-me.

Estais vós alinhados com o vossos parceiros/as e não podeis conceber viver sem eles/as? Escutai-me. O que eu irei dizer é verdade. É amor. Talvez vós estejais tão profundamente enamorados com quem cada um de vós estais, estarais ou tem estado, que vós nã quereis parar neste tempo de vida; vós qurereis continuar a relação na próxima. Talvez vós perdestes alguém; vós não perdestes! Vós tendes a habilidade para exigir isto do akash. É uma promessa. É algo novo, até mesmo com parceria. Com a permissão deles isto será dado a vós. Ambos podeis cementer um acordo para se encontrar novamente e continuar o amor que vós tendes tido um pelo outro. E isso é apenas o começo. Qual é a paixão de cada um de vós? Vós gostais do gênero no qual estais? Então repeti-lo! Gostais dos talentos que tendes? Gostaríeis que fossem fortalecidos? Então exigi-los! Esta é a primeira vez que damos esta informação a vós. Isto é poder. Este é o poder do pensador quântico, de olhar para dentro do akash e arrumá-lo para a próxima vez. A opção está lá. Descobri-la vós!

Eu apresento a vós a última promessa, a mais simples de todas, a que nunca mudará: a promessa, a promessa de que vós jamais estareis sós. Foi afirmada na primeira canalização que Kryon deu, há cerca de 20 anos atrás, privadamente dada ao meu sócio. Estas foram as palavras que ele ouviu, ‘eu sou Kryon, do serviço magnético, e tu nunca estás só’, porque vós não sois singulares.Em três dimensões o espelho diz que vós singulares. Se vós tivésseis um espelho multidimensional vós veríeis a verdade. Partes e pedaços de vós vos rodeiam como guias e ajudantes angelicais, o que quer que vós chamais anjo, o que quer que vós pensais que ele seja. Eles não são sequer singulares. Vós quereis lhes dar nomes? Ide adiante! Se isso vos faz sentir melhor, podeis por pele e asas neles. Podeis por um aro sobre eles e lhe dar um nome, mas não é o que eles são. Ô, é algo maior do que isso nem eles são singulares. E vós nunca estais sós. Em vossos momentos mais trevosos vós nunca estais sós. Eu quero que cada um vós vos lembrais disto durante o vosso ultimo suspiro, imediatamente antes da luz se acender. Então não haverá medo algum enquanto vós vos reunis a vossa Família e vós descobris que tudo o que eu vos disse hoje é verdadeiro e acurado. As palavra ativas são “lembrança”e “amor.”

Esta é mensagem de feriados. É uma mensagem de feriados pra todos; não é apenas para celebrar a este, porque a verdade é que cada dia singular pode ser como este: pacífico, completo, sábio, sem dor de cabeça, sem preocupação, com conhecimento akáshico (etérico) e a promessa do futuro. Esta é a mensagem de Kryon para vós hoje e haverá aqueles que sabem que falo diretamente a eles, sendo um deles o meu parceiro.

E assim é.

Kryon.

--------------------------------------------------------------------------------

Transcrição e tradução não oficial da mensagem ao vivo por:
Marcus Vinícius Pinheiro de Castro

Fonte em Inglês do áudio: http://www.kryon.com/cartprodimages/download_saltlakecity_09.html


http://www.luzdegaia.org/kryon/lcarroll/7promessas.htm

.....

Sem comentários:

Enviar um comentário