Uma oração a ter presente constantemente no coração:

''Eu Estou entregue nas mãos de Deus.
Eu Sou Divinamente guiado/a e protegido/a
E em mim e por mim é feita a Divina Vontade.
Eu sirvo e manifesto a LUZ , Agora e Sempre!''

16.8.11

OS TRÊS PRINCÍPIOS DO MAL OU DA IGNORÂNCIA - MAORI MOJAVE - Andromedalive,



OS TRÊS PRINCÍPIOS DO MAL OU DA IGNORÂNCIA - 
MAORI MOJAVE - Andromedalive,

http://andromedalive.blogspot.com/


Durante muitos séculos , o poder do mal foi reconhecido totalmente. A humanidade tinha certo sentido do invisível , daquilo a que vocês comumente se referem como o sobrenatural no que tange às forças da luz e às das trevas , bem como às suas manifestações , efeitos e influência no domínio de vocês , e à sua personificação como entidades espirituais – anjos e demônios.


Sempre se disse que o livre-arbítrio individual determinou de quem seria a influência predominante na vida. Enquanto os seres humanos ainda estavam em sua condição mental e emocional imatura , a vontade deles não era desenvolvida o bastante para fazerem escolhas conscientes , apropriadas e sensatas. A força de seu eu inferior e sua incapacidade e falta de vontade quanto a deparar e , portanto , transcender o eu inferior , por vezes os tornaram vítimas de influências ruins. A falta de conhecimento de si mesmos levou à falta de responsabilidade. Assim , a humanidade se sentiu vítima dos espíritos malignos. O medo deles amiúde levou à submissão a eles – e isso se deu num nível muito consciente e intencional. O culto do demônio ocorreu publicamente. E quando esse não foi o caso , decerto inconscientemente por meio da escolha de influências que correspondiam à intenção do eu inferior.


À proporção que a história tinha continuidade , deu-se uma ruptura com o mundo invisível. Essa ruptura é uma manifestação do mal que explicaremos pormenorizadamente mais adiante. Por ora , nós só gostaríamos de dizer o que antes mencionamos algumas vezes : o mal e sua manifestação devem vir a ser o remédio para sobrepujar o mal – pelo menos , a longo prazo. Portanto , essa ruptura com as realidades sobrenaturais apresentou inevitavelmente muitos efeitos lamentáveis ; mas também criou uma arena em que as pessoas não puderam mais pôr a culpa no diabo pelos delitos delas mesmas. Elas foram obrigadas a olhar para dentro de si mesmas a fim de reparar as conseqüências do mal. Assim , a humanidade teve de passar por um período de isolamento e de separação quanto às realidades invisíveis para se desenvolver com o sentido de responsabilidade ; entretanto, o que foi ridicularizado como superstição foi , na verdade , uma meia-verdade. Com efeito , trata-se de um tipo de superstição a situação em que as forças exteriores são apontadas como responsáveis pelo destino de alguém. O reverso dessa imagem é o fato de que essas forças invisíveis existem e exercem sua influência.


Por outras palavras , estamos às voltas , uma vez mais , com uma dualidade : ou o eu é responsável pelo destino da pessoa , ou os assediadores ou os amparadores é que são responsáveis . A humanidade amadureceu o bastante para ser capaz de unir essa dualidade. Depois de um longo período de concentração no eu à custa de forças invisíveis , é chegado o instante em que vocês podem combinar as duas facetas da realidade e verdadeiramente torná-las a única realidade que é a partir da visão que temos do mundo espiritual.


Embora nós tenhamos discutido a existência dessas forças desde o início do trabalho com vocês , por um tempo considerável nos concentramos mais no seu próprio ser interior , com suas sutilezas e todos os variados níveis de consciência , e sua ação conjunta em vocês e ao redor de vocês. Por vezes , obviamente voltamos ao poder dessas forças , mas sempre em conjunção com a sua própria determinação. Vocês começaram a entender que , no grau em que o eu inferior é consciente – facultando-lhes com isso optar por não agir sobre ele e orar pedindo ajuda para purificá-lo – nesse grau vocês são invulneráveis ao mal . No grau em que vocês se comprometem com a vontade dos seres superiores e dedicam a vida a seguir os passos deles , nesse grau os espíritos maléficos não podem abordá-los ; mas não basta proclamar essas boas intenções superficialmente no ser de vocês. Essa decisão deve penetrar os níveis mais profundos da sua personalidade se vocês quiserem vir a ser a luz brilhante que rechaça os espíritos das trevas. O processo de purificação dessa senda é um sistema profundamente arraigado que renova de todo a personalidade em todos os níveis.


Vocês são sempre um campo eletromagnético que sempre atrai o que é compatível com certos níveis do ser mais íntimo de vocês. Para lograr essa percepção de modo integral e claro , vocês precisam de mais informações. Por essa razão , no momento deveremos analisar as três princípios específicos do mal , o entendimento que vocês têm desse material se mostrará imensamente útil e esclarecerá mais a visão que vocês têm da vida em geral e da vida de vocês em particular.


A SEPARAÇÃO


O primeiro dos três princípios básicos do mal é o mais óbvio para a humanidade. O mal sempre esteve associado a esse princípio , que visa destruir e causar sofrimento a todo custo. A separação entre o eu que acarreta o sofrimento e a vítima que o padece é tão grande que o elemento causador do sofrimento é iludido quanto a não ser afetado pelos efeitos posteriores de seus atos. Sabe-se que tudo que acerca as forças negativas e destrutivas é caracterizada pela separação – não apenas da Fonte , mas também dos outros e do próprio eu. Esse aspecto de separação existe no caso dos três princípios que examinaremos aqui. A ilusão do mal , no caso desse primeiro princípio , está na negação de que o sofrimento do seu irmão ou de sua irmã é , inevitavelmente , também o seu sofrimento. Em vez de reconhecer esta verdade fundamental , a pessoa cheia de energia do mal , quer essa pessoa esteja na sua forma humana ou como entidade desencarnada , sente estímulo e prazer quando semeia a destruição , o sofrimento e a dor.


O MATERIALISMO


O segundo princípio do mal é o materialismo. Isso não se aplica apenas à esfera terrena , mas também , e não raro , ainda mais a uma variedade de esferas de baixo nível em que entidades vivem de modo totalmente separado , convencidas de que o estado morto da matéria condensada – muito mais condensada do que a sua matéria viva – é a única realidade que existe. Nessas esferas de baixíssimo nível vibratório , o sofrimento não é o mesmo sofrimento que deriva do estado de separação , que por vezes foi descrito pelos visionários na sua esfera terrena. Esse segundo princípio muitas vezes é menos compreendido e sentido.


Daremos um exemplo. Imagine uma vida em que a natureza está completamente ausente. Nada está vivo ; tudo é matéria condensada. Nada tem sabor. Pelas mesmas razões , a natureza interior da entidade é igualmente inacessível. Em toda parte , há apenas inércia , condição mecânica e alienação de tudo o que seja vida pulsante , por dentro ou por fora. Não existem nascimento nem morte ; no entanto , aqui , a existência inalterável não é a vida eterna , que é verdadeiramente celestial. Essa manifestação é a deturpação da realidade. Trata-se da própria desesperança, como se nunca fosse possível uma mudança. A existência é totalmente mecânica. Semelhante tipo desesperançado de sofrimento não é nem mais nem menos desejável do que o sofrimento por meio do ato de infligir diretamente a dor. Trata-se simplesmente de um tipo distinto de sofrimento correspondente a uma origem do mal.


Deveria ser fácil perceber que até bem recentemente na história de vocês a esfera terrena manifestou o primeiro princípio do mal de uma maneira muito mais forte. Mais ou menos nos últimos cem anos , a influência do segundo princípio ficou mais forte. Com o desaparecimento da superstição , a ligação com os níveis subliminares da realidade também desapareceu. A linha da vida para a realidade pulsante e a revitalização foi interrompida. A conseqüência foi uma realidade alienada em que a humanidade se orgulhava por seu estado avançado – avançado porque a ênfase na matéria resultava verdadeiramente no progresso tecnológico ; mas também “avançado” porque os seres humanos se tornavam a única realidade para si mesmos. Isso teve ramificações positivas e negativas. A manifestação positiva levou as pessoas de volta à atitude de assumir a responsabilidade por si mesmas , e , portanto , levou-as a buscar dentro de si mesmas , num grau cada vez maior , as causas de seu destino. Não é coincidência que a essa altura a psique humana passou a ser matéria de estudo científico , com a psicologia na forma de um instrumento útil nessa empresa. A manifestação negativa foi que se criou uma vida que não é totalmente diferente da primeira esfera do mal que descrevemos.


Esses dois princípios são do conhecimento das pessoas desenvolvidas espiritualmente. Já que todo princípio ou aspecto da realidade espiritual pode se manifestar e frequentemente também se manifesta como entidade , dois tipos diferentes de demônios também foram reconhecidos por alguns visionários. Eles representam e personificam esses dois princípios. Cada qual apresentava seu próprio reino e governava o seu próprio mundo com muitos espíritos de poder inferior que os serviam. A hierarquia reconhecida nas esferas divinas também existe nas esferas “satânicas”.


A CONFUSÃO E A MEIA-VERDADE


O terceiro princípio do mal não é tão conhecido. Embora tenha sido reconhecido apenas de modo vago , talvez como um subproduto do mal , mas dificilmente como um princípio poderoso , ele é tão eficaz quanto os dois outros princípios do mal. A exemplo destes , também ele apresenta sua própria personificação , hierarquia e domínio. Trata-se do princípio da confusão , da deturpação , da meia-verdade , e de todas as variações que podem haver com relação a ele. Ele inclui o uso da verdade quando ela não está incluída ou não é aplicável , de modo que essa verdade sutilmente se transforma em mentira sem ser identificada como tal porque é apresentada sob o disfarce da verdade divina e parece incontestável. A confusão conseqüente não é apenas uma arma extremamente eficaz do mal ; é um princípio do mal em si mesmo.


Vocês acharão todos os princípios representados no mundo de vocês , à sua volta e dentro do seu próprio eu inferior. Verão que , em sua intenção negativa , o eu inferior dentro de vocês apresenta os três princípios do mal. Só quando vocês se tornam bem conscientes disso é que podem reconhecer o momento em que forças e espíritos assediadores querem destruí-los e causar-lhes dor , incitando-os a causar sofrimentos aos outros. Eles também querem convencê-los da ilusão de que vocês estão separados e isolados , de que nem Deus nem formas de vida nenhuma existem além da vida do seu corpo atual. Por fim , querem enlouquecê-los em virtude da confusão , das cisões dualistas , das falsas alternativas , das meias-verdades e das deturpações sutis que vocês não são capazes de discernir. Reconhecer tudo isso é de valor extremo para vocês. Vocês não podem lidar com um inimigo cuja existência ignoram e cujas armas vocês não são capazes de reconhecer.


Chegou o tempo em que vocês podem ver claramente de que modo o tipo correspondente de deturpação , nas áreas impuras da alma , se torna um campo de atração inevitavelmente instigante para as forças do mal. Vocês podem neutralizar essas forças e torná-las inócuas quando se determinam a continuar fiéis à Fonte. Vocês só poderão valer-se da luz crística como ajuda pata trabalhar dentro de vocês mesmos e purificar-se de modo que esse campo de atração em vocês possa ser transformado em forças magnéticas diferentes.


Além disso, é preciso entender que esses princípios sempre coexistem , mas que um deles pode ser mais visível em certos períodos da história ou durante determinadas fases da vida de uma pessoa . São as características individuais e as inclinações pessoais de cada entidade que determinam quais desses três princípios são mais compatíveis com a pessoa em questão . Falando de modo geral , em diversos períodos no ciclo da evolução , um ou outro desses princípios prevalecerá. Isso não quer dizer que os outros dois princípios estarão ausentes. Eles contribuem para o objetivo máximo das forças da escuridão : afastar a criação do Criador.


Eis aqui um exemplo de como essa dinâmica dos três princípios funciona. A confusão e a deturpação da realidade – criar uma verdade a partir de uma mentira , e uma mentira a partir de uma verdade – ensejam certo entorpecimento com vistas à vista cósmica e eterna , que pode ser sentida no fundo do coração de qualquer pessoa quando aí existe verdade e lucidez . Esse entorpecimento , criado pela confusão e pelo caos , acarreta inevitavelmente a dor e o sofrimento assim como a mentira ocasiona essas coisas. Ao começar com qualquer um dos três princípios predominantes numa pessoa ou numa manifestação coletiva , vocês perceberão que eles coexistirão e reforçarão uns aos outros.


Atualmente , a mentalidade dos seres humanos é capaz de aceitar o princípio do bem e do mal de modo muito mais fácil do que o fato de que eles também são personificados ; todavia , até o princípio do bem e do mal ainda é debatido , como se bem e mal não fossem mais que percepções subjetivas. Aqui , uma vez mais , estamos às voltas com uma meia-verdade. Com efeito , tanto o bem como o mal amiúde são sentidos num nível muito superficial , de acordo com as percepções limitadas , pessoais e altamente subjetivas. Quando os problemas são vistos num nível mais profundo de consciência , o que a princípio se acreditou fosse bom não raro pode ser considerado questionável e , provavelmente , a máscara de algo ruim. Pelas mesmas razões , o que parece ruim na superfície pode vir a ser uma experiência ou manifestação benéfica. Assim , é verdade que o bem e o mal devem ser vistos com cautela e discernimento , além de serem examinados tão profundamente quanto possível.


É um grave engano , contudo , supor que , por causa disso , bem e mal não existem de uma forma real. A negação do bem e do mal como absolutos , apesar da relativa percepção que os seres humanos têm de si mesmos , leva ao niilismo , à desesperança e ao vazio – como se essas coisas fossem a realidade fundamental. Por algum tempo esteve na moda e era tido como inteligente postular esse niilismo. Ele obviamente expressa a mesma separação das realidades mais profundas e cósmicas própria do segundo princípio do materialismo. A confusão e a meia-verdade inerente à negação do bem e do mal absolutos é uma expressão do terceiro princípio , que gera o segundo princípio , até que , em última análise , causa o primeiro princípio.


Nessa era , a humanidade deu um passo na direção certa porque começa a reconhecer que o bem e o mal verdadeiramente existem acima e além da relatividade que se deve à percepção humana limitada. A humanidade se inclina a aceitar Deus como um princípio criador e também considera a existência de um outro princípio que cancela o princípio criador divino ; mas as pessoas atualmente ainda hesitam muito em aceitar que todos os princípios podem e se manifestam como entidades. É como se vocês ainda hesitassem em se deixar chamar de infantis e primitivos por pessoas que se julgam mais sábias e mais cultas quando ridicularizam outras manifestações da realidade.


Se a personificação de princípios e de forças criativas não existiu , como poderiam vocês existir como seres humanos ? Um ser humano é apenas uma forma de personificação. Vocês personificam os princípios do bem e do mal, como sabem muito bem. Por que deveria ser tão difícil aceitar , ou por que deveria parecer tão primitivo e estúpido acreditar que , ao longo da escalada do desenvolvimento , há seres que manifestam mais ou menos cada princípio ? Por fim , por que não deveria haver entidades que manifestam a bondade total e a maldade total ? No último exemplo , vocês podem dizer que todos os seres criados são , em última análise , divinos , de modo que não podem ser maus. Isso é verdadeiro num sentido muito mais amplo , mas é possível que em seu atual estado de manifestação o âmago divino de vocês seja tão sufocado pelo mal que nada nele se manifeste. Estamos aqui para lidar com o fato de que a personificação não existe em todas as gradações e para negar que isso seria algo longe de culto e inteligente. Saibam que os amparadores os influenciam e estão à volta de vocês , bem como à Fonte Cósmica no nível máximo de manifestação, assim como existem seres assediadores.


Como toda doença , os seres assediadores próximos de vocês são a causa , o efeito e a medicina. A proximidade deles e o efeito que exercem sobre vocês são causados pela nossa consciência impura , limitada e sem desenvolvimento. A consciência impura de vocês tem o efeito de atrair seres assediadores cujas mentiras os confundem para que vocês não distingam mais o verdadeiro do falso. A confusão provocada por ele pode , no entanto , ser usada por vocês como um remédio , se assim quiserem. Vocês a podem usar como uma indicação de que precisam desenvolver e purificar essas partes da lama deixadas de lado . Em vez de ter medo dos seres assediadores ou de negar-lhes a existência para se livrarem desse sentimento , vocês precisam reconhecer-lhes a voz e aprender a distinguir de onde vem essa voz . Isso é por si mesmo uma passo necessário no desenvolvimento de vocês. Se ignorarem ou negarem a existência deles , de que modo poderão tornar-se conscientes deles e dar-lhes combate ? Se vocês não sabem que , às vezes , eles estão à volta de vocês e os inspiram , vocês se tornam instrumentos deles sem que saibam disso. Se vocês não acham que eles não são capazes de sussurrar-lhes mentiras nos mecanismos do pensamento , vocês não usam a capacidade de questionar os pensamentos que se filtram através de vocês , a capacidade de duvidar deles.


É necessário ter consciência da ligação entre o eu inferior – que , devido à sua ignorância , medo e falta de fé , cria defesas destrutivas e intenções negativas – e a voz das entidades assediadoras . Juntas , essas duas fontes de negatividade causam dano na vida de vocês que precisam saber , de modo claro , corajoso e inteligente , quais são os fatos da vida no que concerne a isso ; porque , quanto mais fortes vocês se tornam em seu ser superior e em sua intenção positiva , enquanto ao mesmo tempo deixam de lado certos aspectos do eu inferior , mais vocês são vítimas das influências maléficas , bem mais interessadas em vocês do que aqueles que não estão particularmente conscientes das forças subliminares e cuja vida não é dedicada à Fonte.


É comum que os seres humanos não entendam que os seres assediadores não se relacionam com a Fonte de toda a vida , o princípio criador de todos os Universos , na forma do oponente contra quem se voltam todos os esforços de Deus. A figura do demônio, que representa tão-só a personificação máxima de todo o mal , apresentando os três princípios personificados como entidades , reconhece Deus como criador e se inclina à sua vontade e às suas leis. Ele não pode deixar de fazer isso. Foi a vontade de Deus que permitiu que o mal tivesse sua esfera de atividade e de influência , pois só assim o mal pode ser verdadeiramente dominado na alma dos espíritos decaídos , entidades que escolheram os pensamentos e atitudes que as precipitaram no mundo das sombras. Para assegurar essa conquista máxima do mal é que existem leis e regras rigorosas , que impedem o demônio de violar essas leis. Limites definidos estão sendo impostos , sempre de acordo com a vontade e com a opção das pessoas envolvidas.


Se Deus , o princípio criador de todos os Universos , não é o inimigo do mal personificado , então quem é ? É Deus na personificação manifesta na consciência crística. A luz de verdade e de vida eterna de Deus é intolerável a todos os espíritos assediadores. Essa mesma luz os há de inspirar com verdade e vida , há de ligá-los com a Fonte de toda a vida , iluminando-lhes o caminho ; mas vocês precisam tomar a decisão sobre se querem que essa luz crística brilhe sobre a estrada de vocês e fazer com que o caminho de vocês seja seguir essa luz , ou se querem , contra a vontade , mergulhar em pensamentos de falsidade e confusão , porque isso por ora parece mais fácil , e talvez até mais agradável e estimulante.


A consciência crística é o maior oponente das forças assediadoras. Sananda – encarnado como Jesus Cristo – veio abrir caminho para todas as criaturas cativas e enfraquecidas por influências demoníacas. Isso tem que ver precisamente com o fato da personificação . Quando o Cristo se manifestou , sendo assim a um só tempo divino e humano , levou a cabo o maior feito que se possa imaginar. Sananda demonstrou que era possível continuar fiel à Fonte , fiel à verdade , e não sucumbir à mais forte das influências e tentações que a personificação do mal pudesse desencadear. Por meio desse grande ato de firmeza , o homem que foi Deus manifesto e o Deus que assumiu natureza humana abriu as portas na alma dos seres criados. Ele tomou a dianteira , possibilitando àqueles que estavam mergulhados nas trevas encontrar aos poucos seu caminho de volta à luz. Depois que ele veio à Terra , a grande luz está sempre disponível para a construção de um túnel que leva ao mundo da luz.


Quando as entidades demoníacas deparam com essa luz de Cristo , elas padecem de dor física. Todos os atributos divinos estão contidos nessa luz e a luz da verdade punge espíritos maléficos. A luz do amor lhes é intoleravelmente opressiva e a luz da agressão positiva é assustadora e terrível. Só o Deus manifesto pode tornar-se visível e perceptível a outras personificações. O outro aspecto de Deus , o princípio divino não manifesto , só pode ser sentido diretamente por meio de unidades da energia e da consciência individuais.


A grande luz do Cristo Cósmico alcança uma alma nas trevas , a princípio , por meio do sofrimento. Em certo grau , todos os que estão nessa senda passaram por essa experiência algumas vezes , evidentemente , num grau muito menor do que o dos espíritos das trevas. Vocês entraram em contato com uma reação que a princípio parece inexplicável , na qual vocês relutam contra a felicidade , a realização , o prazer e o amor. Vocês fecham seus centros de receptividade à fartura de Deus. No início , isso os deixa perplexos , mas depois vocês aprendem a observar qualquer outra reação irracional e destrutiva. Por vezes , isso parece fazer tão pouco sentido que vocês perdem o ânimo quando vêem essa reação em si mesmos repetidas vezes. Vocês meditam ; visualizam-se estando receptivos à felicidade , ao amor e à realização ; no entanto , essa reação automática continua.


Já não lhes parece claro que a parte oculta do eu inferior de vocês , que resiste à exposição e à transformação , é incapaz de deixar que a personalidade suporte a luz ? Assim , a oração não é o bastante , tampouco a boa vontade e a meditação , a visualização e a lógica. Nenhuma dessas coisas os tornará de fato acessíveis à luz enquanto houver coisas ocultas na alma de vocês. Nessa área , vocês devem reagir de modo semelhante a entidades demoníacas que fogem à luz crística , uma luz que traz em si toda a felicidade , a realização eterna e a própria vida. Essa área oculta os faz reagir com sofrimento diante dessa luz. Nessa área , vocês se ligam às forças das trevas e são um alvo para elas.


Quando vocês observam em vocês reações semelhantes de tensão , agitação , e angústia quando um grande prazer e uma grande realização lhes são proporcionados , vocês podem ligar-se ao princípio que estamos tentando transmitir-lhes aqui. E entenderão muito bem o que queremos dizer quando analisamos a fuga dos espíritos assediadores diante da luz crística. Vocês também haverão de compreender o que a história tantas vezes tem tentado transmitir : que a Fonte Cósmica é a grande adversária das entidades assediadoras.


O que existe no microcosmo , com a alma humana , também existe no macrocosmo. Todo drama interior é o reflexo de um drama exterior e vice-versa. Cada batalha da alma humana entre as forças da luz e das trevas , entre o Eu Superior e o eu inferior , também é travada num nível universal , protagonizada por muitas entidades em diferentes estágios de desenvolvimento. Toda personalidade passa por essa batalha em si mesma ; toda personalidade passa por isso às vezes no seu próprio ambiente ; e , por fim , com igual importância , toda personalidade se envolve em problemas maiores que também representam essa batalha universal entre o bem e o mal.


O papel da pessoa nessa batalha – ou em qualquer nível em que ela se dê – depende em grande parte da opção consciente e deliberada dessa pessoa quanto ao lugar em que ela quer estar. Quando os problemas se revestem de emoções , desejos ou interesses pessoais que pertencem ao domínio das trevas , e essas emoções pessoais não são reconhecidas como que a turvar a visão , a pessoa torna-se um alvo para os três princípios do mal. A crueldade se esconderá sob a máscara da expressão dos sentimentos pessoais , ao passo que as energias negativas e a distorção tornar-se-ão instrumentos da crueldade e da intenção de ferir. A falta de vínculo com a realidade mais profunda os deixará cegos ao verdadeiro sentido dos acontecimentos. A confusão será enorme , de modo que a verdade será usada para mentir e às mentiras se dará o nome de verdade. As forças do mal puderam penetrar no eu inferior de vocês , com o qual vocês não souberam lidar de modo satisfatório.


Por isso tudo , não se deixem enredar nessa batalha : não se tornem inadvertidamente instrumentos que servem aos objetivos das forças negativas. Valham-se de boa vontade para ver a verdade . Atentem para a verdade dos motivos ocultos do eu inferior e para a verdade da força de vontade do Eu Superior. Desistam da política do menor esforço e do prazer negativo , o que os faz persistir em seu caminho destrutivo causando sofrimento e as trevas a vocês e a quantos os cercam. A chave é realmente muito simples. É muito tentador seguir os pensamentos negativos e passar a acreditar neles ; mas isso aumenta uma fixação por parte do eu inferior quanto a aceitar o prazer negativo dos pensamentos negativos das dúvidas , recriminações e acusações que podem ou não ser verdadeiros.


O esclarecimento virá no momento em que a verdade for de fato desejada , ainda que uma parte da verdade , nesse momento , seja a de que vocês não queiram a verdade , de que queiram atacar , recriminar e ver as pessoas ou os fatos do pior ângulo. A razão por que vocês secretamente desejam isso só pode ser examinada quando vocês não negam mais que se sentem dessa forma. A verdade se irradiará lenta mas inexoravelmente quando vocês admitirem suas intenções negativas , que atraem espíritos versados na mentira e na confusão. A visão clara das coisas dissipará o sofrimento da culpa , por vezes impedido de aflorar. Vocês o retêm , fortalecendo o processo destrutivo que envolve projetar nos outros aquilo de que vocês têm medo em vocês mesmos. A visão clara também ajudará a acabar com o sofrimento que vocês infligem aos outros com essa projeção do mal.


Não se enganem jamais com a crença de que a intenção e os pensamentos negativos não se refletem inevitavelmente nas ações de vocês e não afetam os outros de modo insidioso. Os pensamentos jamais podem continuar como coisas separadas. De uma forma ou de outra , eles criam conseqüências e fatos. A iluminação virá da busca honesta e das respostas francas às questões acima depois que vocês tiverem mergulhado nos processos de pensamento mais ocultos , que raro são de todo inconscientes. Essa iluminação acabará com o sofrimento e restabelecerá o vínculo que vocês têm com a vida eterna.


Todos vocês estão à procura do estágio de desenvolvimento no qual a responsabilidade pela própria criação deve se combinar com um profundo conhecimento dos mundos invisíveis e das leis de acordo com as quais vocês atraem ou rechaçam entidades de natureza e desenvolvimento diferentes , que os influenciam e consolidam o campo de força dentro da alma de vocês. Cada uma das muitas áreas da alma de vocês talvez esteja influenciada pelas forças superiores ou pelas inferiores. A opção é de vocês. Por exemplo , se vocês chegaram a um nível comparativamente alto de desenvolvimento , as áreas que continuam a ser transformadas e não são reconhecidas uma atração maior ao mal do que a carga negativa de uma pessoa que está num plano inteiramente inferior de desenvolvimento. Seria bom se vocês ponderassem sobre essa lei e pudessem ter um pressentimento dela.


“Encontrem à sua Luz , encontrem o seu caminho para a verdade nos problemas mais fáceis e mais difíceis , nos problemas pessoais e impessoais. Esse caminho leva ao amor do Criador que te deu a vida eterna. A vida eterna só pode ser encontrada na verdade. O caminho para a verdade os faz passar pelos labirintos das trevas na própria alma de vocês ; pelo embate com a tentação de continuar nelas e provar sua recompensa passageira ; pela vitória deliberada sobre a tentação. A grande Luz Crística é o amor supremo do Criador , da Criação e de tudo o que existe no Cosmos”.


http://andromedalive.blogspot.com/2011/08/os-tres-principios-do-mal-ou-da.html

---

Sem comentários:

Enviar um comentário