Uma oração a ter presente constantemente no coração:

''Eu Estou entregue nas mãos de Deus.
Eu Sou Divinamente guiado/a e protegido/a
E em mim e por mim é feita a Divina Vontade.
Eu sirvo e manifesto a LUZ , Agora e Sempre!''

24.5.14

Mowlavi 23.05.14 - Uma Ode à Alegria





Clique aqui para fazer o download do áudio.


E que gire a Roda do Fogo! E que dilacere-se o coração em mil fagulhas. Eu sou Mowlavi, Melquisedeque do Fogo e anjo guardião desta Rede.
Que gire a Roda do Fogo e que se despedace o coração em mil faíscas. Toda a natureza canta, todos os corações cantam e se rejubilam na loucura do Amor. Mas a loucura do Amor hoje convida a todos a dançar uma dança, uma dança refinada. A loucura convida a todos hoje a dar um passo mais para dentro da Roda do Fogo.
A dança e o canto é da Alegria. A alegria é uma chama e, como toda chama, não tem princípio nem fim. A alegria é uma chama que se dissemina, que se multiplica sem jamais perder nada de si. A alegria é uma chama e, como uma chama, doa infinitamente sem jamais perder uma grama de sua substância, sem alterar em um traço sua essência.
Que gire a Roda do Fogo.
E que os corações desta humanidade se despedacem em júbilo.
Júbilo, êxtase, alegria.
O Amado abre sua boca e o Verbo ressuscita.
Onde está a fé no Amado?
Onde está a fé na ressurreição?
Que ressurreição se espera?
Os átomos são eternos, os átomos jamais morrem.
No átomo está a semente espiritual.
Que gire a Roda do Fogo e que as mentes se despedacem.
Milhões e milhões de centelhas reluzentes se espalham sobre esta Terra.
De que matéria é constituída a mente?
E o que espera a mente? Ressurreição?
Mas se seus átomos são imortais?
Reconheçam! Reconheçam!
Somos todos átomos girando loucamente, conduzidos pelo Verbo do Amado.
Verbo que vivifica. Verbo que ressuscita.
Ressuscita o quê? Se os átomos são imortais?
Onde está o tesouro? Onde está o paraíso do justo?
Bom, hoje eu devia perguntar "onde estão os justos?".
Meus amados, a justiça não é um conceito, a justiça não é uma ideia. Não, a justiça é a inteireza do átomo. A justiça é a imortalidade do átomo. Onde está a justiça em vocês? E o que tem a ver a alegria com esta justiça? 
Vamos penetrar um pouco mais fundo.
Ouçam a minha voz e me sigam.
Que gire a Roda do Fogo e que os corações se despedacem em júbilo.
Que gire a Roda do Fogo e que os átomos reconheçam a sua imortalidade.
A imortalidade é um eixo vertical, a imortalidade jamais se curva, a imortalidade jamais se dobra. Ela é atributo indiferenciável, indistinguível do próprio átomo.
Está aí a justiça. Está aí a justiça. Onde está o justo? Quem deve ser ressuscitado?
O coração canta. O coração emite notas de uma suavidade e de um frescor que a palavra não pode traduzir. O coração é artista, o coração é a arte e no, final, é ele mesmo a matéria prima a ser moldada. No coração há um átomo, pai e mãe de todos os outros. Este átomo busca vivificar e imortalizar porque, vida e Vida são atributos indissociáveis deste átomo.  
Venham comigo mais uma vez. Desta vez suavemente, desta vez com gentileza, desta vez com sedução.
Gira a Roda de Fogo. Deixa o coração se despedaçar em mil partículas. Deixa o coração se revolver e se resolver em júbilo.
A alegria é o dom dos justos. A alegria é o dom dos justos. A alegria é filha da justiça. Que justiça? A justiça dos sentidos? A justiça da razão? Não.
A justiça dos sentidos produz decepção. A justiça da razão produz morte.
A justiça de que eu falo é a inteireza do átomo. A justiça de que eu falo é vida e Vida, indissociáveis do Espírito.  
A alegria é filha da justiça. Onde está o eixo de seu átomo? Onde está seu eixo?
Não tentem procurar sozinhos, ouçam o canto da natureza. A natureza se rejubila hoje. Os surdos estão impedidos de comungar deste júbilo?
Os cegos são incapazes de ver?
Não. Porque esta justiça não é a justiça dos sentidos.
E os tolos? E os decrépitos mentais? Foram estes excluídos do banquete?
Não. Porque esta justiça não é a justiça da razão.
Esta justiça é a inteireza do átomo, cujo atributo indissociável é vida e Vida. 
Há um impulso que surge no útero da criação e este impulso é compartilhar, este impulso é doar. Para quem o átomo doará de sua vida e de sua Vida? Com quem o átomo deseja comungar e compartilhar seu atributo indissociável?
Que gire a Roda do Fogo e deixem a mente se despedaçar em mil estilhaços. Só assim este mistério pode ser resolvido, porque vocês são o átomo cujo atributo indissociável é vida e Vida.
Quem vocês buscam ressuscitar? Com quem vocês desejam partilhar destes atributos? Vivifiquem! Vivifiquem! Senão o mundo será um vale de ossos.
Ressuscitem! Ressuscitem! Senão o planeta será um cemitério.  
Que gire a Roda do Fogo e que mentes e corações se despedacem no júbilo.



Sem comentários:

Enviar um comentário