Uma oração a ter presente constantemente no coração:

''Eu Estou entregue nas mãos de Deus.
Eu Sou Divinamente guiado/a e protegido/a
E em mim e por mim é feita a Divina Vontade.
Eu sirvo e manifesto a LUZ , Agora e Sempre!''

19.3.10

A verdadeira vida é a do Espírito - Rampa

Lobsang Rampa
 
_______________________________________________________________

Mensagens Extras, Nº 19
A verdadeira vida é a do Espírito

Prezadas irmãs, vibrações de amor e paz endereçamos a vós.

Sabedoria divina é aliar irmãos devotados ao trabalho redentor, pois a comunicação com Espíritos Superiores proporciona aos Grupos de Trabalho, recebimento de fluidos energéticos de elevado teor, cuja transfusão auxilia no desenvolvimento das forças do grupo receptor e de cada participante do mesmo.

Esses, por sua vez, vivenciando a experiência e o contato com as Forças da Luz, encontram impulso para transformar em si, os pendores existentes de baixa freqüência.

Cada ser que convosco se comunica deixa sua marca, pois transfere através do comunicante suas energias, contribuindo com idéias e vibrações para elevação de todos.

Os meios encontrados para facilitar o desenvolvimento das consciências são diversos, e o Plano Divino atende a todos, incondicionalmente, oferecendo oportunidades infinitas de reajuste, mudança e crescimento.

O Mundo atônito assiste a cruel investida de irmãos asiáticos contra a família monástica do Tibet.

Saibam que o "regime de força" que hoje causa horror ao Mundo já vem impondo sua mão de ferro sobre nosso povo, há décadas!

"O que os olhos não vêem o coração não sente!" Diz um ditado popular. Enquanto a Nação Tibetana sofre crueldades e injustiças, encoberta pelas montanhas nevadas, o Mundo nada sente e as "autoridades internacionais" não apóiam o pequeno país massacrado sem piedade pelo Gigante Amarelo.

Somos irmãos! É povo contra povo que se consome em lutas sem fim. Violência brutal contra a vida, único bem verdadeiro que possuímos doado pelo Criador e destinado a reconciliação com Sua Vontade Soberana.

Nós tibetanos não somos um povo destituído de valores, pelo contrário, nossa força reside no cultivo dos ensinamentos milenares e destituídos de valor monetário.

Apreciamos o que é belo e enriquece a vida humana. Da forma como vivemos, procuramos exemplificar ao mundo nossos preceitos de desapego à matéria e veneração à "Força Curadora da Vida".

Muitos interpretam mal nossas práticas, criticam, jogam dúvidas sobre nossa honra. Atacam, pois se sentem ameaçados por um dos últimos núcleos de resistência existente no planeta, núcleos que teimam em afirmar e testemunhar a transitoriedade da matéria densa.

A verdadeira vida é a do espírito. Sobre a Terra caminham os homens com a finalidade de dedicarem-se à expansão de seus sentimentos, transformando-os pela atuação voluntária da mente:

Ódio em amor;

Tristeza em alegria;

Orgulho em humildade;

Egoísmo em amor ao próximo;

Guerra em paz.

Humanidade carente, despertai ao ouvir os gritos e gemidos de nossos irmãos, pois cada um desses que é torturado e morto, representa a aniquilação da força, da coragem, da bondade, do amor, da misericórdia e da luz. O planeta perde colaboradores e benfeitores da paz mundial. Sobrepõe-se em seu lugar, conquistadores bárbaros, cujo único propósito é usufruir da matéria, sugando forças do planeta e deixando atrás de si um rastro de destruição.

Se querem sobrepujar o mal, unam-se em defesa do Tibet e restaurem a soberania de um povo, cuja cultura eleva a vida humana no planeta a condição de honrosos amados filhos de Deus.

De mãos dadas, os Espíritos de Luz, ligados aos Povos do Oriente suplicam ao Divino Governador, uma chance a mais para essa humanidade.

Deixai livre o Tibet e respeitai a soberania do povo tibetano. O tempo "dos bárbaros" já passou, resta saber se a civilização presente é capaz de manifestar-se contrária a sua expressão mais negra e cruel.

Irmãos e amigos fui protagonista desse tempo de perseguição e revolta contra nosso povo. Levei adiante o Plano Divino de espalhar ao mundo nossos conhecimentos, valores e práticas.

Morto, permaneço trabalhando e prestando ao Mundo a humilde colaboração dos que nada tem de si, mas muito desejam ajudar.

Auxiliar, portanto, nessa hora dolorosa, é vir a público dizer ao mundo que se unam em favor do Tibet e contra as Forças Imperialistas que procuram dizimar a sociedade monástica.

Apóiem sua Eminência o Lama.

Permitam-lhe a oportunidade de falar.

Escutem-lhes as palavras e modifiquem seu agir.

Derradeiras horas viveis sobre a Terra e o confronto final das forças contrárias se aproxima. Nada restará na superfície do planeta que não seja o resultado de nossos atos, pensamentos e palavras.

Salve a Luz!

Salve Jesus!

Rampa

Pergunta: É uma alegria muito grande tê-lo conosco irmão! Muito nos é agradável sua presença.

Resposta: Também em nós, imensa é a satisfação em freqüentar a Casa de Ramatis, Mestre da mais elevada espiritualidade que a todos comove e que reverenciamos com o coração repleto de amor. Agora vos deixo na paz que vos encontrei.

Salve o amor sem fronteiras!

Salve o Governador Jesus!

Rampa

GESH – 04/04/2008 – Vitória, ES – Brasil

Obs: Lobsang Rampa, Lama tibetano, querido amigo e irmão de encarnações passadas, vividas naquelas paragens. Falecido na 2ª metade do século vinte e há muitos anos trabalha também em nosso GESJ. Leiam suas obras, são extraordinárias. Elas nos falam da vida, usos e costumes dos tibetanos, numa linguagem simples, clara, bonita e muito interessante. Comecem pela 1ª obra: A 3ª Visão.

Paz em Jesus.

Margarida
http://www.extraseintras.com.br/extras.asp?id=25
http://www.extraseintras.com.br/mensagens.asp#
_______________________________________________

Livros de Lobsang Rampa:
 
A Terceira Visão (The Third Eye, 1956)
Minha Visita a Vênus (My Visit to Venus, 1957)
O Médico de Lhasa (Doctor from Lhasa, 1959)
Entre os Monges do Tibete (The Rampa Story, 1960)
A Caverna dos Antigos (Cave of the Ancients, 1963)
Minha Vida com o Lama (Living with the Lama, 1964)
Você e a Eternidade (You Forever, 1965)
A Sabedoria dos Lamas (Wisdom of the Ancients, 1965)
O Manto Amarelo (The Saffron Robe, 1966)
Capítulos da Vida (Chapters of Life, 1967)
Alem do 1o Decimo (Beyond The Tenth, 1969)
A Chama Sagrada (Feeding the Flame, 1971)
O Eremita (The Hermit, 1971)
A Décima Terceira Vela (The Thirteenth Candle, 1972)
Luz de Vela (Candlelight, 1973)
O Sol Poente (Twilight, 1975)
Foi Assim! (As It Was, 1976)
A Fé Que Me Guia (I Believe, 1976)
Três Vidas (Three Lives, 1977)
O Sabio do Tibete (Tibetan Sage, 1980) 
 
 
 _____________________________________________________________
Visite o site de Dalai Lama
 
 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário