Uma oração a ter presente constantemente no coração:

''Eu Estou entregue nas mãos de Deus.
Eu Sou Divinamente guiado/a e protegido/a
E em mim e por mim é feita a Divina Vontade.
Eu sirvo e manifesto a LUZ , Agora e Sempre!''

14.8.11

TUDO SOBRE 2011... E MAIS - Uma mensagem de Kryon canalizada por Lee Carroll





TUDO SOBRE 2011... E MAIS   
Uma mensagem de Kryon canalizada por Lee Carroll
Ao vivo em Sedona, Arizona, no dia 11 de junho de 2011







Para ajudar o leitor, esta mensagem foi re-canalizada [por Lee e Kryon] e complementada, para permitir um entendimento mais claro. Geralmente as canalizações ao vivo têm uma energia implícita que carrega um tipo de comunicação que o texto escrito não traz. Então aproveite esta mensagem melhorada, transmitida em Sedona, Arizona, na conferência anual de Kryon – Summer Light Conference, 2011





Saudações, queridos, eu sou Kryon do Serviço Magnético.
Aqui se encontra um grupo importante onde há muitas almas antigas. Nem todos que estão sentados nestas cadeiras são almas antigas, mas a maioria é. A característica de uma alma antiga é um Ser Humano que veio à Terra muitas e muitas vezes em diferentes expressões, as quais vocês chamariam de encarnações. No fundo de si mesmo, ele sabe como as coisas funcionam. Por dentro, ele sente o Ser Humano sábio. E isto acontece com a maioria de vocês, que se sentam nestas cadeiras.

Então, mais uma vez apelamos por aquilo que temos chamado de “inato”. Inato é uma inteligência celular que você traz dentro de si, mas que geralmente fica separada de você. Entretanto ela o conhece. Inato é aquilo em que você confia quando decide fazer coisas como teste muscular e cinesiologia. Inato é aquilo que vive no campo do DNA, que é inteligente. Inato é aquilo que lhe diz: “Você já esteve aqui antes.” Então, se você se analisar neste instante e perguntar: “Já estive aqui antes? Alguma coisa do que está acontecendo aqui é verdadeira?”, o inato lhe dará os calafrios, o reconhecimento e a alegria do sentimento que você não consegue disfarçar. Estas são validações que vêm de dentro de você e que lhe dizem: “Sim, você faz parte de um grande plano que você não conhece quando está aqui. Você ajudou a preparar o palco para um acontecimento com o qual a consciência da humanidade vem sonhando há milênios. E, agora, aqui está você.”

Você está num lugar de estudo, enquanto sentado aqui. Está num lugar que quer saber mais sobre a energia que está acontecendo; você está neste lugar de propósito, neste lugar que é projetado para o ensino [o teatro de uma escola]. Um fala para muitos; muitos falam para um, e isto diz muito ao Espírito sobre quem está aqui e por quê. Muito poucos estão aqui para se divertirem. Estamos cientes daqueles que estão aqui por causa dos que estão ao lado deles. Estamos cientes dos xamãs no auditório. Estamos cientes das almas velhas, os lemurianos… alguns do Tibete, muitos da Índia.

Estou olhando para a sabedoria aqui, e é disto que esta reunião vai tratar hoje… alimentação de almas sábias, antigas. Para alimentar uma alma velha e sábia, não posso lhe dar ração e não posso lhe dar aquelas coisas que são simples. Então vamos ficar complicados, pois foi para isto que vocês vieram aqui hoje, não foi? Vamos falar sobre sistemas e não-sistemas. Vamos falar sobre o que as coisas significam, e vamos recordar-lhes da história antiga. Vamos ficar muito esotéricos. [Kryon sorri]

MAIS SOBRE NUMEROLOGIA

Vamos começar expandindo o estudo que está no livro chamado “DOZE” [Livro Doze de Kryon – As Doze Camadas do DNA]. Queremos completar as informações que já estão lá de um modo verbal e que será transcrito para que vocês saibam mais sobre isto, sobre a energia atual do planeta, a que vocês estão vivenciando nos dias de hoje. Vamos falar sobre numerologia. Sei quem está aqui; conheço os estudiosos que estão aqui, e não há nada que eu vá falar esta noite que possa ofender algum de vocês. Pois aqueles que estudam os antigos sistemas de números sabem o quanto eles são complexos; sabem que eles não podem ser ensinados em 20 minutos num palco; e eu não vou fazer isso. O que faremos será examinar o processo e aplicá-lo a 2011. Existe uma mensagem nesse número? Talvez sim. Então vamos começar com a numerologia.

Numerologia é o estudo da energia dos números. Muitas pessoas não entendem isto, porque não sentem nenhuma energia nos números. Isto precisa ser estudado e compreendido. Não é necessariamente um atributo tridimensional das suas vidas. Assim como as coisas espirituais estão além da terceira dimensão, o mesmo se dá com a própria essência da numerologia. Vocês devem pensar fora da sua dimensionalidade e dar crédito àquilo que é a energia que envolve um número.

Então, vou fazer uma afirmação. Numerologia não é um sistema. Se olharem para os números da física e estudarem física, perceberão que a física não é um sistema. Em vez disso, ela é um mapa. É um mapa de fórmulas de como o Criador colocou o mundo em movimento. É um mapa que fica diante de vocês e que, uma vez entendido, permite que usem um sistema aplicado a ele para enviar um foguete a Marte. Portanto o sistema leva-os a Marte, utilizando o mapa da física. Quando começarem a pensar deste jeito, entenderão que a numerologia é um mapa de energia esotérica que lhes pede para desenvolver sistemas para a utilização dele. Então, é o mapa que vocês querem entender, pois ele os ajuda a orientar suas vidas de modo a torná-las mais fáceis no mundo em que vivem.

O mapa, como qualquer mapa, não os força a ir por um caminho nem por outro. O mapa apenas existe e está aí. O grau de dedicação ao estudo do mapa é escolha de cada um, mas quanto mais o estudarem, mais ele os ajudará a entender suas vidas. Com esta simples explicação, vamos olhar agora para os aspectos numerológicos de 2011.

Vamos usar a forma mais simples, a forma original, a forma antiga de numerologia. Vamos olhar para cada dígito em separado, depois juntar todos eles e olhar para a energia que os envolve. Mas aqui fica um aviso para os que estudam numerologia ou estão apenas começando: vocês não podem simplesmente ignorar os dígitos individuais que compõem o número. Vocês têm a tendência a somá-los imediatamente, obter uma solução e direcionar toda a análise para essa solução [a soma dos números]. Isto funciona, mas não é apropriado, pois, neste processo, vocês jogam fora os números que têm a energia para dar a solução. Então precisamos primeiro olhar para o dois, o zero e o um [2-0-1-1].

Não vamos somá-los ainda. Em vez disso, vamos olhar para eles por um momento. Se existem energias ao redor dos números, e se vocês estão familiarizados com o que elas são, o que estes números significam? Vamos olhar para o mapa. Alguns neste auditório diriam: “Isto não é realmente muito preciso. Veja, esses números não são aleatórios. Eles fazem parte de uma sequência numerológica. Eles precisam ser aleatórios para ter energia.” Não, eles não precisam. Eles podem ser sequenciais e, ainda assim, ter um significado. Na verdade, se eles são sequenciais [como os números dos anos], podemos olhar adiante e saber algo sobre o que está por vir, que não saberíamos de outro modo. Então, os números dos anos são planejados sequencialmente, e isto não é uma surpresa.

Dois, zero, um, um. Não os somem ainda. Quando fizerem isto, saberão do que consiste este ano em geral… sei que alguns aqui já o fizeram. Mas vamos ficar com os dígitos. Dois, zero, um, um. Em termos numerológicos, o dois representa o que vocês chamariam de dualidade e que nós chamamos de polaridade. Polaridade é a energia que se desenvolve entre o que é divino e o que é linear – entre a energia que é vida Humana e a energia do que é divino dentro da vida Humana. Alguns a chamam de batalha, alguns a chamam de confluência de energias, alguns a chamam de casamento, e alguns a chamam de alegria. Sabiam disto? Não atribuam um aspecto negativo à polaridade ou dualidade. E se vocês tivessem alcançado uma dualidade equilibrada? E se vocês estivessem absolutamente alinhados com a polaridade entre o divino e o Humano? E se vocês amassem isso? E imaginem se, então, descobrissem que isso fosse negativo? Não é. Não seria bom se a polaridade ou dualidade gerasse alegria em suas vidas? Vocês despertariam todos os dias e, ao abrirem os olhos, diriam: “Isto é bom. Estou aqui na Terra com a essência de Deus dentro de mim; estou aqui para plantar as sementes de paz neste planeta. Mal posso esperar para começar este dia. Vamos levantar!” Sei que isto não se daria com todos vocês. Mas e se acontecesse? Seria uma coisa negativa? Não. É simplesmente polaridade. Simplesmente representa o dois – a polaridade entre o divino e o não-divino.

Vamos conversar sobre transmutar esta polaridade. O que acontece quando vocês pegam o não-divino e têm uma realização divina dentro dele? Ele se torna divino, então! O que acontece com a polaridade quando não existe mais nenhum pólo? Já pensaram nisto? Ela se torna um um? Isto é uma piada [humor de Kryon]. Tudo bem. Também existem piadas em numerologia.

Então, vocês têm a polaridade do dois e depois vocês têm o zero. Agora alguns diriam “Bem, podemos pular o zero porque ele não tem nenhum valor.” Isto não é verdade. Ele pode não ter um valor que lhe seja atribuído em três dimensões, pois não está entre um e nove, e também não é um substituto. Zero tem um valor significativo justamente por não ter nenhum valor. Se refletirem sobre isto, verão que isto é um valor! É importante. Às vezes ele simplesmente separa outros números para que possamos ver melhor o mapa, e outras vezes ele desempenha um papel mais importante ainda do que esse. Usado em computação, ele é um multiplicador X10! Então, ele é nada ou ele “faz” alguma coisa? Percebem o que estou querendo dizer? Se olharem para ele de uma forma quântica, o zero realmente brilhará. Mas não olhem ainda. Isto ficará para outra canalização [Kryon sorri]

Em seguida, vocês têm o um. Ah, mas ele se encontra ao lado de si mesmo… um outro um. As regras simples de numerologia dizem que, nesta situação, ele não pode ser considerado um 1, mas um 11. Onze é o primeiro da série de números mestres: 11, 22, 33, 44. Apenas três dos nove números mestres estão identificados para a humanidade. Sabem por quê? Não existe nenhum consenso sobre 44, 55, 66, 77, etc… Mais uma vez lhes pergunto – sabem por quê? Porque vocês ainda não chegaram lá! Vocês ainda não têm a consciência para entender o que eles significam. A espiritualidade, a grandeza, a física que os envolvem estão fora do âmbito em que vocês se encontram agora.

Vou lhes dar esta previsão: na próxima geração, aqueles que estudam numerologia, aqueles que conhecem o sistema, aqueles que sabem o que está por vir receberão uma bela solução para o 44. E então vocês saberão que estão evoluindo exatamente como dissemos que estavam… espiritualmente e compassivamente.

Então, vocês têm o dois, o zero e o onze. O que é o 11? Iluminação! Também é o número de Kryon. E também é o número que vocês vivem vendo nos seus relógios, não é? Isso não é por acaso, queridos. Muitos de vocês estão vendo 11:11 sincronisticamente há mais de 17 anos. Ele é o símbolo da mudança. É o símbolo da sincronicidade que fala para a alma velha: “Você chegou a um lugar onde sabia que estaria. Olhe, é aqui. Olhe, é aqui!” Não é por acaso que vocês estão vendo 11:11. Mas, deixem-me dizer-lhes uma coisa: não vale ver 11:10 e ficar olhando até virar 11:11. [risadas] 11:11 deve aparecer em sua totalidade quando vocês não estão esperando, muitas e muitas vezes, fora das probabilidades do acaso.

Ah, 11… iluminação. Agora vamos colocá-los juntos. Não os somem ainda. O que temos? Qual é o significado? Bem, um significado que lhes daremos é “a iluminação da polaridade.” Tinham pensado nisto? Do que se trata este ano? Da iluminação da dualidade e da polaridade! Quando iluminamos alguma coisa, colocamos luz sobre ela. Talvez vocês estejam colocando luz em algo que estava no escuro, algo que lhes oferece informações que vocês não tinham antes. Agora, isto realmente não tem esse significado quando nós o somamos, o que ainda não fizemos, mas oferece uma percepção do que ocorre no interior do número que estamos prestes a somar. Voltaremos a essa percepção em um instante.

O que temos quando somamos 2+0+1+1? Temos quatro. Então, é o ano de Gaia! Pois o quatro é “estrutura” e também a Terra [a energia de Gaia]. Vocês têm reparado o que anda acontecendo no planeta neste ano? Não estamos falando apenas do tempo. Estamos falando de muitas coisas. Estamos falando do que é vulcânico; estamos falando das coisas que a própria Gaia falou eloquentemente no Grand Canyon. Ela disse: “Ainda não terminamos. Aguardem mudanças. Aguardem mais revoltas. Aguardem mais mudanças de clima.” Gaia sabe. E, a propósito, ao mesmo tempo Gaia falou as mesmas coisas que eu tenho dito: Não temam estas mudanças. Elas estão dentro do programado. Eu tinha canalizado isto antes, e inclusive havia feito algumas previsões sobre alguns dos seus maiores terremotos, para que não ficassem chocados quando eles chegassem [Kryon está se referindo às previsões que ele fez em 2008 no Chile]. Estas coisas eram bem previsíveis, porque, quando os pólos se derretem um pouco, eles redistribuem as águas sobre a fina crosta do planeta. Isto empurra a crosta de uma forma que não ocorre há éons, e o resultado são os terremotos e vulcões. Não é o fim do mundo, é simplesmente o ciclo da água e o meu parceiro vai explicar isto amanhã [Lee dará uma palestra nesse seminário]

Portanto 2011 é estrutural e é o ano de Gaia. “Tudo bem; já sabíamos disto.”, vocês poderão dizer. Então vamos voltar às sutilezas, à iluminação da dualidade. Como aplicaremos isto e qual é o melhor modo? Isto é mais esotérico. Se você quiser aplicar alguma coisa numerologicamente na sua vida, terá que ver como se aplica a você – não ao seu vizinho e nem em geral. Terá que trazê-la para si mesmo. Afinal, você está aqui para trabalhar em alguma coisa, ou não? Há propósitos em cada cadeira aqui [referindo-se ao Ser Humano que está sentado em cada cadeira do auditório]. É só para saber mais? É para encontrar alegria em sua vida? É para curar a si mesmo? Você guarda frustrações que desejaria esclarecer? Gostaria de ter coisas que nunca teve antes, em relação à paz e à alegria? Disseram-lhe que elas estão disponíveis. Cada um de vocês tem um propósito diferente para estar nessa cadeira.

Agora quero lhes mostrar uma coisa. Quero lhes mostrar a atitude. Vocês chegam aqui com um problema, e nós chegamos com uma comitiva de amor. Nós trazemos a solução. Mas não vamos consertar nada que vocês têm. Vamos lhes mostrar o mapa e como podem consertar qualquer ansiedade que tenham a respeito de qualquer coisa. E o que vocês devem fazer? Talvez hoje cada um possa começar analisando a energia da numerologia em relação a si mesmo… puxando-a para si. E como você vai puxá-la para si? Vai visualizar uma corda puxando algo esotérico que você realmente não entende? E vai puxá-la para onde? Você deve fazer isto com o seu DNA!

“Lá vem ele de novo”, alguns dirão. “Lá vem Kryon falando de novo sobre biologia! Por que você não fala sobre coisas espirituais, Kryon? Quero saber de anjos; quero saber sobre os meus guias; quero saber de coisas esotéricas, sobre ETs. Mas lá vem você de novo falando sobre biologia… uma molécula!” Está bem, vamos falar sobre a molécula, mas vamos falar dela de um modo que talvez os surpreenda. Pois ela contém tudo o que vocês pediram! Vamos olhar mais uma vez para a primeira vez na história em que a magnificência do campo do DNA foi vista e registrada. Já dei este exemplo muitas vezes antes. Vou ser breve, mas lhes direi que ele tem uma importância para esta mensagem. Faremos uma revisão para que vocês vejam o que eu quero que enxerguem.

A REVELAÇÃO DO CAMPO QUÂNTICO DO DNA, COMO VISTO NA HISTÓRIA

O antigo profeta Elias é importante para todas as principais religiões de hoje. Ele é citado nas Escrituras dos israelitas, islâmicos e cristãos como um grande profeta… um dos patriarcas. Ele era sábio e todos o respeitavam.

Elias fez uma coisa que nenhum outro Ser Humano havia feito antes. Ele desejava ascender enquanto vivo, e queria que isso fosse registrado, para que todos soubessem como seria. Isto é, ele queria que esse processo fosse transcrito, escrito e visto por alguém nomeado por ele para assisti-lo. E assim fez. Elias escolheu seu substituto, Eliseu, para observá-lo e registrar o que via. Já contei esta história tantas vezes, mas ela é grandiosa, sempre que é contada!

Mas Eliseu queria alguma coisa em troca e fez um acordo com Elias: “Mestre, farei o que desejas. Se estás mesmo indo embora, sentirei muita falta de ti! Mas, por favor, poderias passar-me teu manto?” Agora, talvez isto não tenha sido bem explicado, então vou lhes contar o que significa e quero que vejam algo tão avançado que, mesmo nos dias de hoje, não é sequer mencionado. Temos dois homens espiritualizados. Um está prestes a ascender e deixar o planeta. O outro está pedindo que aquele que está indo embora reúna toda a sabedoria que acumulou e a transfira para aquele que fica. Sabem como isto normalmente se faz? Ambos têm que morrer! Isto é feito do outro lado do véu, por um acordo entre ambas as partes, e um volta com a sabedoria do outro. Mas não foi assim que aconteceu dessa vez.

Eles fitaram os olhos um do outro e Elias sorriu e disse: “Está feito. É seu.” Realmente! Deixem que a história mostre que, depois do falecimento de Elias, Eliseu passou a fazer coisas grandiosas, algumas, inclusive, maiores do que o próprio mestre Elias fez. Eliseu tomou a sabedoria e o manto do profeta Elias, colocou-os em si mesmo, e eles passaram a ser dele. Agora, queridos, digam-me que processo é esse? Por que não podem fazer isso hoje? Bem, vou lhes dizer que não foi tridimensional. Vou lhes dizer que foi uma das coisas mais esotéricas que já aconteceram, entretanto quase ninguém fala disso.

Vocês gostariam de passar toda sua sabedoria para outra pessoa com um compromisso? Oh, isto é um tema para outra canalização. É quântico. É bonito. É um processo. E, diga-se de passagem, é algo que tem a ver com o 44! Imaginem um Ser Humano com a capacidade de passar sua sabedoria sem morrer! Nem mesmo os Xamãs conseguem fazer isso! Oh, eles tentaram, mas não conseguiram. É por isto que o conhecimento das maiores almas xamânicas que viveram na Terra foi repassado quando elas morreram. Ele tinha que voltar através do Akasha delas. Imaginem como seria se vocês pudessem passar tudo o que aprenderam para outra pessoa! Este é um conceito que ainda não é conhecido por quase ninguém no planeta. Somente os tibetanos possuem este conhecimento atualmente.

A ASCENSÃO DO MESTRE ELIAS

Elias entrou no campo com Eliseu observando-o. Segundo as Escrituras, no que vocês chamam de Segundo Livro dos Reis, ocorreu o seguinte: Elias transformou-se numa bola de luz! Eliseu escrevia tão rápido quanto conseguia. Eliseu sentiu o impacto da transformação, escrevendo o mais rápido possível, mas impressionado com o espetáculo. Era uma bola de luz, mas muito brilhante, muito iridescente!

Agora quero que vocês vejam o que não aconteceu e verifiquem por si mesmos nas Escrituras. Nenhuma luz do céu desceu para pegar Elias! Perceberam isto? Não desceu nada de cima. Toda a energia que Eliseu viu foi gerada por um Ser Humano chamado Elias. Ele fez isso com sua própria espiritualidade, ao se tornar instantaneamente a parte de Deus que ele era. E também não poderia permanecer muito tempo, senão evaporaria tudo ao seu redor! Foi rápido e Eliseu viu.

Eliseu não sabia realmente o que estava vendo, mas era impressionante. Quase instantaneamente, como conta Eliseu, três tipos de energias desceram para ajudar Elias a subir aos Céus. A metáfora era que Elias estava andando numa carruagem puxada por três cavalos brancos. Coisas espirituais que estão fora da terceira dimensão são sempre metáforas, queridos. Esta é a única forma de lhes transmitir mensagens sobre coisas que vocês não podem conceber. Mas quero que olhem para a numerologia. Trata-se do três – o três catalítico. Ele está em toda a espiritualidade. Vocês o encontrarão em todas as religiões representando as energias de Deus. Há algo de especial com o três. Nós inclusive lhes dizemos agora que estamos usando a terceira linguagem com vocês, enquanto ouvem e lêem isto. A terceira linguagem é uma metáfora para a comunicação catalítica de Deus com os homens. Foi a comunicação de Eliseu sobre o que Elias estava vivenciando. Eliseu estava extremamente impressionado! Ele deu um nome à carruagem na qual Elias viajava. Deu o nome hebreu de Merkabah, que significa “viajar”. Elias estava viajando na sua própria energia de Deus.

Agora, deixem-me dizer o que Eliseu realmente viu. Ele foi o primeiro Ser Humano na história a contemplar aquilo que é criado em cada Ser Humano, a uma distância de até oito metros. Chama-se Campo Quântico do DNA [A Merkabah]. Se você tem Deus dentro de cada peça de seu DNA, e o DNA começar a ser ativado, você terá a mesma experiência que Elias teve! Então aí está ele – o DNA outra vez! Ele não é apenas biologia, não é apenas uma molécula, mas o portador de tudo que é espiritual em cada Ser Humano. O seu Registro Akáshico está lá. Tudo que você já fez está lá. Todas as suas lições de vida estão lá. Sua essência espiritual está lá. Seu nome angélico está lá. Até mesmo energia extraterrestre está lá! Todas essas coisas que são espiritualmente únicas em cada Ser Humano estão lá.

Então, agora que estabelecemos isto e lhes mostramos o que queremos lhes mostrar sobre o que existe quanticamente ao redor de cada Ser Humano vivo, vamos falar sobre isso.

Nós identificamos as camadas do DNA para vocês. Elas estão num livro. Vocês têm os nomes hebraicos dessas camadas, todos os nomes de Deus, não é? Isto não é interessante? Percebem como cada uma das camadas é honrada? Não há nada de comum nelas, nem em vocês! Então agora, se quiserem compreender um conceito sobre o que estão fazendo para si mesmos neste ano, em qual dessas camadas conceituais vocês trabalhariam? Vamos lhes dizer e vamos lhes dar o exemplo. Será um exemplo que nós realmente desejamos ancorar, para que não se esqueçam. Esta canalização é tão importante quanto todas as que já lhes oferecemos, mas é mais simples do que as que já demos. Vocês verão.

EM QUE CAMADA DO DNA DEVEMOS TRABALHAR NESTE ANO? 

Alguns já conhecem as camadas e estão dizendo: “Bem, deve ser a camada seis, que é o Eu Superior. Só pode ser essa. Afinal, o Eu Superior é o portal de comunicação. Quando vamos meditar, é isso que estamos ativando, esse é o canal. Quando invocamos a alegria, esse é o canal também. Tem que ser essa. É nessa que estamos trabalhando, certo?” Eu direi que não, não é. Não, não é.

“Deve ser a número 10, então. Essa é uma camada muito espiritual. Tem a ver com a essência da nossa existência, da nossa divindade. A divindade é a fonte da nossa existência. Então tem que ser essa, pois se refere à fonte criadora e àquilo que não é Deus, mas o Criador, uma energia separada de Deus, que é uma representação de tudo o que existe, e da criação do Universo.” Eu direi não, também não é essa.

“Bem, talvez seja a camada 12”, vocês poderão dizer. “A camada 12 é muito difícil de se entender porque é chamada tão simplesmente de Deus Todo-Poderoso. Deve ser esta!” Deixem-me contar-lhes o que é a camada 12. É a face de Deus em vocês! Deus Todo-Poderoso em vocês é o que as pessoas vêem quando vocês são compassivos; é o que as pessoas vêem quando vocês estão apaixonados; é o que as pessoas vêem quando vocês estão comemorando alguma coisa e estão felizes. A benevolência da própria criação é Deus Todo-Poderoso. É essa camada, então? Não, não é.

Todas essas camadas são importantes, todas elas são sagradas. Mas não, nenhuma delas diz respeito ao trabalho de vocês neste ano. Vocês já têm uma pista, porque ela está estampada no nome deste ano. É a número 11. E é aqui que vem a dificuldade, porque ela não é compreendida. Então vou explicar.

A DÉCIMA-PRIMEIRA CAMADA DO DNA 

A camada número 11 do DNA é definida como a sabedoria do feminino divino. Agora, é aqui que perdemos todos os homens [risadas], porque na terceira dimensão, vocês realmente não querem isso, não é, homens? É porque os faz pensar em coisas diáfanas, em coisas femininas. Vocês são homens e a energia desta camada não parece ser necessariamente proporcional ao seu gênero [não parece fazer parte de um homem]. Entretanto, esse modo de pensar é muito tridimensional, e não é verdade. Antes de mais nada, todos vocês já foram dos dois gêneros. Sabem disto, não é? Vocês alternam. Já falamos sobre isto outras vezes. Devem saber que isso faz parte do sistema. É assim que, ao longo das muitas expressões e encarnações, vocês desenvolvem o equilíbrio de seu eu atual. Geralmente a mulher tem também a energia do guerreiro, enquanto o homem tem a energia da mãe carinhosa. Tudo isso está em todos vocês. Vocês todos são uma mistura, portanto eu posso falar do feminino divino e sábio para cada uma das pessoas presentes nesta sala, pois não existe nenhum gênero em Deus. Então, vou definir esta energia divina e sábia de um jeito que vocês vão entender.

Em primeiro lugar, o que é sabedoria do feminino divino? Em poucas palavras, o que é essa sabedoria? O que há nessa energia que é tão importante para este ano? Vamos falar da sua funcionalidade e da sabedoria do feminino divino. Essencialmente, ela é compaixão. Esta é a palavra-chave, e vocês a ouviram antes, não é? Inclusive ouviram isso de Adamus, neste final de semana [referindo-se à canalização anterior de Geoff Hoppe]; e ouviram também de Gaia, não ouviram? [referindo-se à canalização anterior de Pepper Lewis]. Compaixão… “Que tipo de compaixão?” – vocês poderão perguntar. Compaixão por outras pessoas? Sim, mas é mais do que isto. Vou lhes explicar com conceitos que vocês vão entender.

Vou lhes falar agora da razão de a compaixão e a sabedoria estarem ligadas ao feminino. Vocês têm um exemplo grandioso, que fará com que todos entendam isto; inclusive os homens, porque até eles já tiveram esta experiência. Almas antigas, algumas de vocês se encontram num corpo masculino e estão orgulhosas disso, mas tiveram a experiência do feminino divino e sábio, e quando eu começar a falar sobre isso, vocês se lembrarão. É sobre dar à luz.

A METÁFORA DA MÃE E DO FILHO

Não há nada que se compare a dar à luz uma criança. Esta experiência fica gravada na consciência de cada Ser Humano que está envolvido com ela de alguma maneira. Quando os anjos se colocam ao redor da maca cantando, e você ouve aquele primeiro choro do bebê, é uma alegria indescritível!!! E se você tem a sorte de estar na situação em que a criança é colocada no peito da mãe e talvez olhe para cima por um instante… é o seu primeiro contato visual… não há nada igual a isto no planeta!

Então, é sobre isto que quero falar neste momento. Quanto você ama essa criança, mamãe? Que valor você daria a essa energia, numa escala de um a cem? As mães desta sala estão dizendo: “Cento e vinte!” Não há nada igual! A criação da vida é impressionante, incrível e grandiosa! Ela representa todos os seus padrões na criança. Significa que todas as coisas apropriadas se realizaram e a criança é perfeita. Esotericamente, aqui está a criança que você esperava. Esotericamente, pode até ser um parente seu do passado. É assim que funciona. Você sabe disto, não é? Esotericamente, a criança escolheu você. Esotericamente, você escolheu a criança.

Portanto, esse momento é mágico, e se você entender estes mecanismos espirituais e belos, será mais mágico ainda! Mas, mesmo que você seja totalmente ignorante destas coisas, ainda assim é mágico. Porque existe um amor dinâmico e multidimensional entre o bebê e sua mãe, que não pode ser descrito. É universal e mundial.

Agora, vamos lhes dar um exemplo de uma situação imaginária. Enquanto observamos esse amor, vou lhes dar uma metáfora para refletirem sobre ela. Quero lhes dar um exemplo da compaixão da sábia e divina mãe. Não é apenas a compaixão por outros Seres Humanos do planeta; é compaixão por Deus; é compaixão pelo relacionamento da dualidade, aquele que é divino nos Seres Humanos. Representa o cordão de amor entre a mãe e seu bebê, que é amor compassivo. Representa também a comunicação entre vocês e Deus, o cordão entre nós. Esta é a metáfora. Quando cada um de vocês resolve quem é Deus em sua vida e no seu corpo, tudo começa a se esclarecer.

Vamos brincar com uma situação imaginária. Neste momento mágico, digamos que, de repente o bebê fique sem idade e inteligente. De repente, o tempo é suspenso. De repente, a criança começa a lhe fazer perguntas! Então, só por um instante, a criança vai questionar quem você é e o que você quer. Não se engane sobre o significado desta metáfora, porque o que a mãe vai dizer a essa criança é o que eu quero dizer a cada um de vocês sobre você e Deus. Portanto, ouça esta troca de idéias entre a criança e sua mãe, representando o feminino divino e sábio.

A criança pergunta à mãe; “Mamãe, como será a minha vida com você? Quem é você realmente? O que você vai fazer?”
Pense um pouco sobre qual será a resposta da mãe. Faço esta pergunta para você. Sua resposta seria esta?

A mãe abaixa os olhos, fita o bebê recém-nascido que está em seu peito e diz: “Bem, a primeira coisa que vou fazer é manter-me em segredo para você. Você terá que trabalhar realmente duro para descobrir o quanto eu o amo. Terei que compartimentar o meu amor e colocá-lo em lugares onde você terá que procurar muito para encontrá-lo. Ele estará no escuro, isolado, disponível apenas para outros Seres Humanos, não para você. Haverá muitos segredos e talvez você nunca me encontre.”

Você vai dizer isso para seu filho, mãe? É esta a mensagem? Ou vai dizer o oposto?

“Estou aqui para você; estou aqui para você! Estou totalmente aberta para você e estarei com você toda a sua vida. Você nunca terá que me procurar, porque estarei sempre ao seu lado, amando-o e protegendo-o. Nunca haverá segredo sobre onde eu estou… nenhum segredo! Não importa o que lhe digam nem o que os outros pensem, eu estou aqui!”

[Pausa]

Esta é a verdadeira resposta que você vai dar a esse ser especial que acaba de chegar com o seu sangue, não é? A criança suspira e abraça-a mais forte. Isto é verdade.

“Conte-me mais, mamãe! O que mais?”

Mãe, você olharia para o seu bebê e diria: “Inclusive, para você ter um bom relacionamento comigo, eu quero que você sofra um pouco. Não só isso, mas também haverá determinados atributos a desenvolver… alguns degraus a subir. Vou derrubá-lo algumas vezes para que você se sinta desconfortável e triste e duvide do seu valor. E então, se você não se comportar, vou abandoná-lo.”

Você vai dizer isto, mãe? A resposta é NÃO! E quero dizer a todos vocês – Deus também não fala isto para vocês!

Ouçam-me Seres Humanos; isto não precisa ser difícil. Os Seres Humanos atribuíram leis Humanas a Deus. Eles transformaram Deus num Ser Humano; deram-Lhe até um gênero biológico; puseram até guerras no Céu! Fizeram tantas outras coisas para humanizar o criador do Universo! Não aceitem nada disto! Usem sua própria lógica espiritual. Não é esse o nosso relacionamento, velhas almas, e nunca foi!

Quero que cada um de vocês vá embora deste lugar sabendo quem é: a criança que está deitada no peito do criador Todo-Poderoso, fitando os olhos de Deus.

Vamos à próxima pergunta, mas desta vez a metáfora se desfez. Agora é você e Deus: “Deus, o que você quer? O que você quer de mim?”

“Quero que você me ame durante toda a sua vida. Sei que haverá momentos difíceis e haverá horas em que você não entenderá o que está acontecendo. Sei que você é uma criança e que terá dores do crescimento. Sei que haverá momentos em que se afastará de mim e depois voltará. Mas quero que saiba que estou sempre aqui. E minha mão está sempre estendida para ajudá-lo a atravessar a escuridão. Pode me chamar a qualquer hora.” E é este, querido, o nosso relacionamento com você.

Eu represento um pedaço do outro lado do véu, que pode falar aberta e livremente com as velhas almas neste lugar, e digo: “Este é o nosso relacionamento de compaixão.” E é nisto que consiste este ano.

“O que mais, Deus? O que mais você quer?” – O que a mãe diria depois de alguns anos? Conosco é a mesma coisa: a criança se torna adulto e a mãe diz: “Por que você não vem jantar comigo com mais frequência?”. Mesmo quando o filho tem sua vida própria, já compreendeu todo e até já tem sua própria família, mamãe continua amando-o e diz: “Por que você não me telefona de vez em quando?”

É isto que eu quero lhe oferecer neste momento. É isto que você vai dizer para a criança, não é? A criança é o amor para uma vida. Poderia ser mais simples? Poderia ser mais profundamente puro? Por que a humanidade coloca Deus numa caixa, preso na forma Humana com atributos Humanos como gênero, julgamento, inveja, retribuição e castigo? Não é isso que nós somos! Somos os criadores de tudo o que existe, inclusive da beleza que é o Ser Humano.

Esses atributos negativos e assustadores não são o que você vai falar para o seu filho, não é, Mamãe? Não é, Papai? E nem nós! Então a palavra é compaixão. Ela responde ao 11 de 2011; ela responde ao 11 no DNA; ela responde à energia na qual você está trabalhando agora. Pois quando você alcançar a compaixão de uma mãe, do feminino divino e sábio, sua polaridade entre Deus e Humano não será mais chamada de dualidade. Pelo contrário, será uma singularidade, que é você e Deus como um.

Querido, todo mundo verá isso na sua face. E então começará a cura para a qual você veio. Então os problemas serão resolvidos. E nesse momento você começará a plantar as sementes da paz na Terra.

Por que você não aceita a nossa oferta? Por que não nos chama de vez em quando? Hoje à noite, talvez? Será que doeria tanto se você levantasse os braços para o céu e dissesse “Eu te amo, Deus”? Não se surpreenda se sentir nossa mão nas suas, dizendo “Finalmente você chamou.”

Esta é a mensagem desta noite. É disto que consiste este ano.

Mantenha-se centrado, torne-se compassivo. Claro que haverá distrações, alma velha, pois você está numa batalha. Nós lhe dissemos que estaria. Esta batalha é entre a velha e a nova energia, e não é agradável. Talvez você esteja passando por coisas que não esperava. Mantenha-se centrado. Isso que está dentro de você, que é Deus, ainda é a sua energia de origem. As sementes estão aí e estarão sempre aí como o criador de tudo o que existe.

O amor é eterno. Agora eu falei isto e muitas almas antigas que precisavam ouvi-lo ouviram.

Que a cura comece!

E assim é.

KRYON


A informação é gratuita e disponível para impressão, cópia e distribuição. Seus Direitos Autorais, entretanto, proíbem a venda sob qualquer forma, exceto pelo editor.
Lee Carroll

Tradução de Vera Corrêa veracorrea46@ig.com.br



-----------------------------------------

Sem comentários:

Enviar um comentário